13.6.10

Dia 2

Grécia prova que foi quase obra do acaso aquele europeu em Portugal.
Argentina tem Messi e principalmente muitas ganas de vencer com inspiração divina vinda do banco.
Inglaterra precisa de decidir se quer jogar de pé para pé ou voltar ao "kick and rush" como fazem quando perdem a paciência. Green, Crouch, Heskey, Johnson não acompanham a qualidade dos restantes.

1 comentário:

Ricky disse...

Grécia surpreendeu no Euro, mas os outros não são burros e essa filosofia não dura para sempre, a Grécia tem o mesmo treinador, logo o seu jogo continua igual, mas as outras selecções já encontraram o "antídoto" para o tipo de jogo dos gregos. Os gregos agora vêem-se gregos para combater o "antídoto" usado pela outras selecções ao seu "gasto" futebol.